Artigos Publicados

Imprimir

Notícia de 02/05/2010 - Jornal da Orla
Meio ambiente por Mirian Ribeiro

jornal da orla

O ser humano pode se proteger de doenças com vacinas, mas como a natureza se protege das "doenças" produzidas pela ação humana, como a poluição?

Foi pensando nisso que a médica Márcia Rodrigues, da Clínica Mar Saúde Santos, idealizou o projeto "Vacine o Planeta", que já conta com a adesão de outras três clínicas: duas no interior paulista e uma em Belém do Pará. A idéia é simples: a cada 50 vacinas aplicadas, uma árvore será plantada através do Projeto Ipê. A árvore plantada é acompanhada por três anos.

A ideia nasceu a partir de uma iniciativa do filho de Márcia, Caio, junto com colegas da Escola Politécnica da USP. Eles montaram um projeto chamado "Ecoswin" , um festival de natação onde toda a renda é voltada para o Projeto Ipê. "Foi daí que tomei conhecimento desse projeto, uma organização idônea que tem programas semelhantes com grandes empresas, como a Havaianas e a Timberland", explica Márcia. "Não há dúvidas de que a vacinação salva milhares de vida no mundo.

Mas isso não é suficiente. Precisamos ter um planeta saudável para que nossos filhos possam viver. Todos nós somos responsáveis nesta missão. As pessoas têm que se conscientizar de que as atitudes, que tomamos hoje, têm efeito no futuro", justifica a idealizadora do projeto.

Como funciona

Em cada uma das clínicas participantes haverá uma urna. Cada vez que a pessoa tomar uma vacina, basta solicitar a caixinha do produto que contem o código de barra. Serão aceitos códigos de barra de vacinas aplicadas a partir de 1º de janeiro de 2010 em qualquer clínica ou serviço, público ou privado.
Para validar o código de barras, basta leva junto a caderneta de vacinação, comprovando a data de sua aplicação, a qualquer clínica participante. Após verificar a vacinação, a clínica carimba o código de barras no verso e a pessoa o deposita na urna.

Todo dia 1º de cada mês, a clínica abre a urna, conta as caixinhas e envia o total para a organização. Para cada 50 códigos de barra validados, a clínica participante arca com os custos do plantio de 1 árvore junto ao projeto Ipê (R$ 10,00 por árvore). Em Santos, a urna estará disponível na Clínica Mar Saúde, av. Epitácio Pessoa, 547. O site é http://www.vacienoplaneta.com.br

Plantio de árvores

É uma das principais recomendações de especialistas contra o aquecimento global, pois elas são responsáveis pelo chamado sequente do CO2 (dióxido de carbono), um dos gases causadores do efeito estufa. Também  contribuem para melhor qualidade de vida, pois produzem sombras e aumentam a umidade do ar.
Mas, antes de plantar uma árvore na calçada ou no quintal de casa, é preciso saber que espécie plantar pois, ao invés de benefícios, pode resultar em transtornos. O Departamento de Parques e Áreas Verdes da Secretaria Municipal do Meio Ambiente orienta o interessado entrar em contato com a Ouvidoria Pública, através do tel 0800-112056.

A pessoa deve informar detalhes como a largura da calçada, se há poste e fiação ou se a casa tem recuo. São interferências que vão determinar a escolha da espécie apropriada. Entre as árvores mais recomendadas para o meio urbano, de acordo com as características do terreno, estão os ipês, resedás, cássias, quaresmeiras, aroeiras, manacás-da-serra e unhas-de-vaca.

O interessado poderá requisitar o plantio pela prefeitura ou retirar a muda indicada no Jardim Botânico Chico Mendes (rua João Fraccaroli s/nº, Jardim  Bom Retiro). É necessário residir em Santos e preencher um formulário.